VASECTOMIA: 2 À 6% DOS BRASILEIROS SE ARREPENDEM E PENSAM EM REVERTER

 

IMG_0587Quando um casal decide não ter mais filhos uma das opções é a vasectomia, um método cirúrgico e eficiente para a esterilização masculina. Estima-se existir em todo o mundo cerca de 42 a 60 milhões de vasectomizados, sendo que no Brasil são realizadas em torno de 200 mil vasectomias por ano, enquanto que nos Estados Unidos esse número aproxima-se de 500 mil. Nos dois países as taxas de arrependimento são consideráveis onde cerca de 2 à 6% dos pacientes se arrependem e decidem reverter o procedimento.

Os principais motivos que levam a busca da reversão da vasectomia pelos homens são: novo relacionamento, desejo de mais filhos na mesma relação ou a morte de um filho. “Em mãos experientes e com o uso da técnica microcirúrgica, a reversão de vasectomia tem um sucesso que pode chegar a 90%. Essa taxa pode variar de acordo com o tempo entre a vasectomia e sua reversão, técnica utilizada e se a reversão foi realizada uni ou bilateralmente”, afirma Dr. Eduardo Barros, urologista e especialista em andrologia – Medicina Sexual e Reprodutiva Masculina.

De acordo com estudos, homens com intervalo menor que 10 anos entre a vasectomia e sua reversão tem maiores chances de obter sucesso no procedimento. Fatores como: idade feminina, procedimento testiculares prévios e brevidade na obtenção da gravidez podem influenciar na escolha ou não desse método. É importante que o paciente relate todo seu histórico para que o médico possa orientar quanto as possibilidades de reverter sua vasectomia.

 

 

1 thought on “VASECTOMIA: 2 À 6% DOS BRASILEIROS SE ARREPENDEM E PENSAM EM REVERTER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *