Mastigação, a aliada do emagrecimento!

Por: Luciene Cury

Profissional de Educação Física.
Técnica Triathlon CBTri Nível I.
Sócia e treinadora da LC Treinamento Desportivo.
Coach de Emagrecimento Consciente e Analista Comportamental do Obeso

 

 

Você tem noção de quanto tempo durou seu almoço hoje? Difícil, não é? Sabe porquê? Por que já está no piloto automático, ainda mais quando está com pressa. Preste atenção na sua próxima refeição, quantos minutos levou entre a primeira garfada e a última, quando não tiver mais nada no seu prato.

Os cientistas afirmam que ficar com o estomago cheio, é apenas mais um mecanismo que faz com que você se sinta satisfeito, depois que come algo. O nosso cérebro também sente a necessidade de ter essa percepção para atingir a saciedade, portanto o estomago estando “cheio”, não quer dizer que está satisfeito. Isso fica muito claro, quando
vemos pessoas obesas, que mesmo após uma farta refeição, não se sentem saciados e continuam a comer.

Vou contar aqui que o ato de uma mastigação correta e mais vagarosa, favorece, não apenas a eliminação de peso, mas sim a digestão em si, absorção dos nutrientes, menor disponibilidade para alergias.
Mastigar a comida corretamente, dá mais saciedade, pois os receptores no estômago são ativados, quando o órgão se enche de água ou comida.
A mastigação efetiva, dá mais saciedade, pois existem receptores no estômago que se enchem de água, ou comida. As vezes as pessoas sentem sede e acabam confundindo com a necessidade de comer!

Experimente, quando estiverem com fome, principalmente entre as refeições, beber água, e veja se a “fome” não acaba! É um grande indício da fome emocional. Como funciona: os sinais dos receptores da
fome, são enviados pelo nervo vago, que liga o intestino ao tronco cerebral. Com isso os outros sinais são liberados assim que o alimento passa pelo estômago, a caminho do intestino, como o hormônio CCK.
Isso acontece em resposta a presença de proteínas e de gorduras do alimento, que chega ao intestino, pois esse hormônio gera saciedade. O tecido adiposo, é um estoque de energia para o organismo, e produz um hormônio chamado leptina. Ela é responsável pela comunicação do cérebro com as necessidades de energia e da saciedade, com base nas reservas de energia do corpo. Ela aumenta os sinais da CCK, aumentando, portanto, a sensação de ansiedade. Vemos então que comer rápido, não dá tempo suficiente para que esse mecanismo entre em ação, fazendo com que o indivíduo, coma bem mais que sua necessidade. A mastigação efetiva faz com que você salive mais e com
isso digere melhor o alimento. As salivas contem, enzimas digestivas necessárias para o início da digestão. Quanto mais saliva, mais o bolo alimentar ficará umedecido, e com isso, mais facilidade de passar pelo esôfago, melhorando a digestão. Quem tem problemas com intestino preso, se beneficia disso e ajuda no emagrecimento. Portanto, quanto
mais tempo for o processo da mastigação, mais tempo o organismo tem para liberar as substancias que darão saciedade.

Anotem:
– Carnes, vegetais crus: acima de 30 mordidas para depois engolir.
– Arroz, feijão: pelo menos 20 mordidas.
– Purê e alimentos pastosos: pelo menos 10 mordidas

Com tudo isso, leve pelo menos 20 minutos para finalizar sua refeição, pois é o tempo que o cérebro começa a sinalizar ao intestino que o alimento está chegando, assim evita que você coma em excessos, característica de quem come por ansiedade, e com isso ganha peso. Lembre-se que no estomago, não tem nenhum mecanismo, que faça
trituração do alimento, portanto ela deve ser feita corretamente ao mastigar. O ato da mastigação, faz com que o organismo, absorva mais os nutrientes, pois quebrando os alimentos em partes menores, as enzimas digestivas e o suco gástrico funcionam na mastigação efetiva.

No intestino acontecem mais mecanismos de digestão, pois a intenção é desfazer as moléculas de proteínas, carboidratos e gorduras. Quando o alimento é bem digerido, permite que suas vitaminas e minerais
sejam liberados para serem aproveitados pela mucosa do intestino. Isso ajuda a você, a não se desnutrir durante o emagrecimento.

Lembre-se que se comer com pressa, não irá saborear o alimento. Mastigando mais consciente, você percebe o sabor individual de cada alimento, sentindo prazer e saciedade.

Regras para emagrecer:

– Mastigue devagar, e de forma constante;
– Leve pelo menos 20 minutos para cada refeição.
– Mastigue até que o alimento tenha perdido sua textura inicial e vire uma papa
– Engula toda a comida da boca antes de partir para outra garfada;
– Evite ingerir líquidos enquanto estiver mastigando.
– Seguindo essas regras, com certeza você conseguirá prestar mais atenção nos sinais de fome e da saciedade do seu organismo, e poderá a partir de então começar a respeitá-los.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *